Tamanho da letra:
Poluição da lagoa Mundaú deve diminuir

 

Os municípios de Coqueiro Seco, Santa Luzia do Norte e Satuba serão beneficiados com as obras que também visam à despoluição da lagoa Mundaú

 

Fonte - Semarh/AL

 

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) iniciou a execução dos serviços referentes ao “Sistema Integrado de Abastecimento de Água” nos Municípios de Coqueiro Seco, Santa Luzia do Norte e Satuba.

 

No mesmo programa será beneficiada a população de Coqueiro Seco com esgotamento sanitário da sede municipal, obra que trará entre outras vantagens diminuir a poluição da Lagoa Mundaú.

 

O custo total de implantação das obras e gerenciamento será de R$ 17,2 milhões e as obras estão incluídas no “Plano de Aceleração do Crescimento- PAC” do Governo Federal com contrapartida do Governo Estadual.

 

A primeira Ordem de Serviços trata de consultoria para Projetos Executivos, Educação Ambiental e Marco Zero e foi oficializada no dia 17 deste mês. As demais “Ordens de Serviços” para inicio das obras serão emitidas após a aprovação do orçamento 2011 e abertura do sistema financeiro.

 

O sistema de abastecimento d’água terá captação no rio Remédio, e a Estação de Tratamento d’Água com capacidade de processamento de 288 metros cúbicos por hora, na fazenda Humaitá em Santa Luzia do Norte, a meio caminho entre Satuba e Coqueiro Seco. Adutoras farão o transporte para as cidades.

 

Na obra de esgotamento sanitário de Coqueiro Seco, o esgoto terá tratamento em “Lagoas de Estabilização” situadas ao norte da cidade. Assim a lagoa Mundaú estará menos poluída e esta ação é o primeiro passo para a melhoria da degradação da lagoa.

 

“O Governador Teotônio Vilela cumpre com estas obras, mais uma de suas metas, que é focar nossos municípios de infra-estrutura para manter melhorias na qualidade de vida dos alagoanos. Além de água e esgoto tratados para a população, ter-se-á uma lagoa melhor”, afirma Alex Gama, Secretário de Estado da Semarh.