Tamanho da letra:
Teste - Sailor SHS 1100 Fishing

 

Levamos o Jet Fishing para ser testado numa pescaria de robalos. Confira o resultado.

 

Texto Marcio Dottori
Fotos Jum Tabata

 

A avaliação foi feita em Bertioga, no litoral central paulista. Antes de colocar o jet na água, examinamos o suporte de fixação da sonda e do rádio em aço inox, na parte da frente, e achamos um pouco exagerado o diâmetro da peça.

 

Já os eletrônicos são fáceis de usar e o painel de instrumentos é bem completo, com 32 funções. Além de bússola digital, tem conta-giros e computador de bordo com várias funções, incluindo velocímetro, hodômetro, cronógrafo, autonomia até o próximo abastecimento, medidor de combustível com alarme e vários monitores da " saúde" do motor. Você conhece alguma lancha com painel tão completo?

Colocamos o SHS 1100 na água. Assumi o comando e nosso pescador, Roberto Conti, subiu na garupa. Saímos rumo ao rio Itapanhaú, onde começamos a pescaria. De cara, gostei da suavidade do motor e da posição de pilotagem.

 

Estávamos bem carregados, com tanque cheio (70l), mais as tralhas de pesca, gelo e bebidas. Somados os meus 74 kg e os 102 do Roberto. Na verdade, o peso ideal para o pescador na garupa seria de até 75 kg, o que exigiu atenção para mantermos a estabilidade do barco. Por causa dessa carga, as bolsas térmicas chegaram a tocar a água quando cruzamos com marolas maiores, mas isso não incomodou.

 

Chegando ao pesqueiro, a movimentação do pescador exige atenção do piloto para equilibrar o jet. É uma característica deste tipo de embarcação, mais estreito se comparado a uma lancha. O curioso é que tive de ligar o motor várias vezes para posicionar o jet e o barulho não espantou os robalos. Prova disso é que pegamos os primeiros peixes antes mesmo dos pescadores que estavam no barco de apoio.

 

Em outro ponto, quando não compensei o peso do companheiro, o SHS 1100 adernou bastante, a ponto de uma das caixas térmicas ser lançada na água, mas ele voltou rápido à posição normal. Vale lembrar que, se por azar virar, o veículo não afunda, já que é insubmersível e vem com bomba de porão de fábrica.

 

No último pesqueiro, num pequeno braço localizado na parte mais estreita do canal. Manobrei o jet com bastante facilidade, para fazer arremessos ou soltar a isca presa em um galho, movimentações que outros barcos teriam dificuldades.

 

De volta à marina, examinamos mais alguns detalhes do Jet Fishing. O acionamento da marcha à ré, recurso importante durante as pescarias, estava um pouco duro, o que talvez possa ser resolvido com a aplicação de spray de silicone nos terminais do dispositivo desse equipamento.

 

Para auxiliar a navegação, ele vem com regulagem de trim, recurso que permite levantar ou abaixar a proa em função do número de ocupantes e do estado da água. Gostamos também da capacidade do tanque, que confere boa autonomia.

 

O Sailor SHS 1100 é fabricado na China pela Sanj, indústria especializada na produção de equipamentos aeroespaciais. Se você ainda torce o nariz para os produtos chineses (como já torci o meu no passado), está na hora de rever seus conceitos. Telefones celulares de alta tecnologia são feitos lá. Inclusive, a China superou recentemente os EUA na corrida pela construção do maior supercomputador do mundo.

 

Depois de passar mais de quatro horas a bordo do Sailor SHS 1100 Fishing, conhecemos bem o barco, que não substitui uma lancha de pesca, é verdade. Mas é prático, já que pode ser rebocado facilmente por um carro com motor 1.6 e guardado em casa. Porém, o que o jet pescador da Sailor tem de melhor é agradar tanto quem gosta de pescar como passear de jet ski.

 

Para que fique mais estável, o ideal é que o peso máximo dos tripulantes seja de, no máximo, 150 kg. Ele é agradável de pilotar e pode ser usado até mesmo para esquiar, já que a targa pode ser retirada. Enfim, um barco para o pescador, mas que também traz diversão para a família.

 

Ficha técnica
Comprimento/boca - 3,41/1,24 m
Altura (sem a targa) - 1,24 m
Peso (seco)-  390 kg
Combustível - 70 litros
Potência - 148 hp a 10 000 rpm
Ciclo - 4 tempos
Número de cilindros-  4
Capacidade volumétrica - 1052 cm³

 

Itens de fábrica

O SHS 1100 Fishing vem com duas caixas térmicas, rádio VHF, sonda, targa e suporte para varas, na proa e na popa, de aço inox.


Preço - R$ 39 mil

 

Clique aqui e leia mais sobre o SHS 1100 Fishing.

 

Sailor Brasil
Tel.: (11) 5524-8491
www.sailorbrasil.com.br

 

Agradecimentos
Marina Acquazul - Bertioga (SP)
Wallace Vieira - guia de pesca